Instituto Politécnico de Lisboa

CCRE-MPC

CCRE-MPC

Designação do projeto

CCRE-MPC: Criação, circulação, registo e edição de obras de música portuguesa contemporânea, numa perspetiva reflexiva (áreas da composição, da performance e do som e tecnologias da música)

Código do projeto LISBOA-01-0145-FEDER-023453

Objetivo principal OT 1 - Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

 

Sumário

Este projeto visa incentivar e apoiar a criação, a circulação, o registo áudio e edição de obras de música portuguesa contemporânea em partitura e em CD, numa perspetiva reflexiva envolvendo as áreas da composição, da performance e do som e tecnologias da música.

O projeto envolverá entre 20 a 30 obras escritas recentemente, ou a escrever no decorrer dos anos de 2016, 2017, por alunos e docentes investigadores. Durante todo o processo prevê-se a realização de 5 concertos e de 5 conferências, a edição de 15 a 30 obras em partitura e de 3 CDs, numa colaboração entre a Escola Superior de Música de Lisboa (ESML); a Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Porto (ESMAE) e o Departamento de Música da Universidade de Évora.

Cada obra trabalhada no âmbito deste projeto passará por 5 fases distintas.

A 1ª fase consiste na realização de sessões de leitura e montagem das obras, ainda em fase de escrita. Estas sessões visam aprofundar a o trabalho colaborativo, fomentando, em ambiente de ensaio/laboratório, uma discussão entre as várias competências presentes (compositores, instrumentistas e maestros), para detetar problemas e encontrar soluções ou alternativas. Ainda nesta fase os compositores realizarão pequenas conferências em ambiente escolar, nas quais expõem as suas ideias, problemáticas e soluções. As sessões de leitura das obras, bem como as conferências serão gravadas como forma de documentar o processo para consulta futura. Após esta primeira fase, iniciam-se os ensaios de preparação e montagem cuidada das obras (2ª fase), incluindo a análise das obras, do ponto de vista da sua execução, com vista a uma interpretação informada e colaborativa. A 3ª fase é a apresentação das obras em concertos públicos, antecedida de conferências sobre as obras e temáticas relacionadas. A 4ª fase corresponde à gravação áudio. Na 5ª e última fase as obras serão encaminhadas para edição das partituras e dos CDs.

Cada ensemble pode realizar cada fase deste processo em calendários diferentes, dentro da duração do projeto. Durante o desenvolvimento do projeto, cada instituição trabalhará as obras dos seus alunos e docentes com alunos/ professores instrumentistas da instituição. Os compositores participantes deverão produzir, cada um deles, um texto de reflexão sobre as obras editadas e tocadas em público, participando ainda nas conferências.

No final do processo, a captação, edição e mistura das obras tocadas pelos ensembles da ESML e da UE será realizada por investigadores da área do Som e Tecnologias da Música da ESML. A captação, edição e mistura das obras tocadas pelos ensembles da ESMAE será realizada pelos investigadores da área da Produção e Tecnologias da Música da ESMAE. As partituras e os CDs serão editados pela associação sem fins lucrativos MPMP - Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Os resultados do projeto serão disponibilizados on-line, integrando os artigos e papers produzidos pelos investigadores com exemplos práticos em áudio.

 

Região de intervenção Norte, Lisboa, Alentejo

Instituição Proponente Instituto Politécnico de Lisboa

Instituições Participantes Instituto Politécnico do Porto, Universidade de Évora

Investigador responsável Carlos Marecos | carlosmarecos@sapo.pt  

Equipa António Vargas, Carlos Azevedo, Carlos Caires, Christopher Bochmann, Francisco Santiago, Gustavo Almeida, José Ferreira, Sérgio Henriques

 

Data de aprovação 07/07/2017

Data de início 07/09/2017

Data de conclusão 05/03/2019

Custo total elegível 121.493,86 €

Apoio financeiro da União Europeia FEDER: 56.224,29 €

Apoio financeiro público nacional/regional OE: 47.045,49 €