Instituto Politécnico de Lisboa

CCRE-MPC

CCRE-MPC

Designação do projeto

CCRE-MPC: Criação, circulação, registo e edição de obras de música portuguesa contemporânea, numa perspetiva reflexiva (áreas da composição, da performance e do som e tecnologias da música)

Código do projeto: LISBOA-01-0145-FEDER-023453

Objetivo principal OT 1 - Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Sumário

Este projeto visa incentivar e apoiar a criação, a circulação, o registo áudio e edição de obras de música portuguesa contemporânea em partitura e em CD, numa perspetiva reflexiva envolvendo as áreas da composição, da performance e do som e tecnologias da música.

O projeto envolverá entre 20 a 30 obras escritas recentemente, ou a escrever no decorrer dos anos de 2016, 2017, por alunos e docentes investigadores. Durante todo o processo prevê-se a realização de 5 concertos e de 5 conferências, a edição de 15 a 30 obras em partitura e de 3 CDs, numa colaboração entre a Escola Superior de Música de Lisboa (ESML); a Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo do Porto (ESMAE) e o Departamento de Música da Universidade de Évora.

Cada obra trabalhada no âmbito deste projeto passará por 5 fases distintas.

A 1.ª fase consiste na realização de sessões de leitura e montagem das obras, ainda em fase de escrita. Estas sessões visam aprofundar a o trabalho colaborativo, fomentando, em ambiente de ensaio/laboratório, uma discussão entre as várias competências presentes (compositores, instrumentistas e maestros), para detetar problemas e encontrar soluções ou alternativas. Ainda nesta fase os compositores realizarão pequenas conferências em ambiente escolar, nas quais expõem as suas ideias, problemáticas e soluções. As sessões de leitura das obras, bem como as conferências serão gravadas como forma de documentar o processo para consulta futura. Após esta primeira fase, iniciam-se os ensaios de preparação e montagem cuidada das obras (2.ª fase), incluindo a análise das obras, do ponto de vista da sua execução, com vista a uma interpretação informada e colaborativa. A 3.ª fase é a apresentação das obras em concertos públicos, antecedida de conferências sobre as obras e temáticas relacionadas. A 4.ª fase corresponde à gravação áudio. Na 5ª e última fase as obras serão encaminhadas para edição das partituras e dos CD's.

Cada ensemble pode realizar cada fase deste processo em calendários diferentes, dentro da duração do projeto. Durante o desenvolvimento do projeto, cada instituição trabalhará as obras dos seus alunos e docentes com alunos/ professores instrumentistas da instituição. Os compositores participantes deverão produzir, cada um deles, um texto de reflexão sobre as obras editadas e tocadas em público, participando ainda nas conferências.

No final do processo, a captação, edição e mistura das obras tocadas pelos ensembles da ESML e da UE será realizada por investigadores da área do Som e Tecnologias da Música da ESML. A captação, edição e mistura das obras tocadas pelos ensembles da ESMAE será realizada pelos investigadores da área da Produção e Tecnologias da Música da ESMAE. As partituras e os CD's serão editados pela associação sem fins lucrativos MPMP - Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa.

Os resultados do projeto serão disponibilizados on-line, integrando os artigos e papers produzidos pelos investigadores com exemplos práticos em áudio.

Região de intervenção: Norte, Lisboa, Alentejo

Instituição Proponente: Instituto Politécnico de Lisboa

Instituições Participantes: Instituto Politécnico do Porto, Universidade de Évora

Investigador responsável: Carlos Marecos | cmarecos@esml.ipl.pt

Equipa: António Vargas, Carlos Azevedo, Carlos Caires, Christopher Bochmann, Francisco Santiago, Gustavo Almeida, José Ferreira, Sérgio Henriques

Data de aprovação: 07/07/2017

Data de início: 07/09/2017

Data de conclusão: 05/03/2019

Custo total elegível: 121.493,86 €

Apoio financeiro da União Europeia FEDER: 56.224,29 €

Apoio financeiro público nacional/regional OE: 47.045,49 €