Instituto Politécnico de Lisboa

Heráldica e traje académico

Transcreve plasticamente, de acordo com a linguagem da armaria, as características e os valores da Instituição. As armas são usadas na bandeira, estandarte, selo e medalhas distintivas do IPL.

brasao

Escudo: gironado de oito peças de negro e prata, uma nau entrecambada. Coronel: académico, composto por um arco liso com virolas nos bordos superior e inferior encimado por quatro lanternas bilícnias acesas, das quais duas são aparentes, o intervalo entre cada duas lanternas bilícnias acesas é preenchido por uma folha de figueira, tudo de ouro. Timbre: uma esfera armilar de prata. Grito de guerra: num listel de prata, ondulado, sobreposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas, estilo elzevir: “INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA”. Divisa: num listel de prata, ondulado, sotoposto ao escudo, em letras de negro, maiúsculas, estilo elzevir: “VBI SCIENTIA ET ARS, IBI SAPIENTIA ET PRAXIS”.
Simbologia:

  • O Gironado cita a bandeira do concelho de Lisboa, cidade onde o Instituto Politécnico de Lisboa está sediado.
  • A Nau alude à gesta marítima portuguesa, onde se aliaram, o conhecimento e a prática, só possíveis pelo cultivo das ciências e das artes, estabelecendo-se um paralelismo com o desiderato do Instituto.
  • A Esfera Armilar remete para as armas nacionais e representa a vocação universal do ensino ministrado no Instituto Politécnico de Lisboa, vocacionado para a expansão e o intercâmbio de experiências e saberes.
  • A Lucerna Bilícnia simboliza a luz do espírito, a difusão do conhecimento e alude ao estudo como atividade primordial do Instituto. O número de chamas corresponde às duas vertentes por este cultivadas: as ciências e as artes.
  • A Folha de Figueira, de uma espécie endémica em Portugal, simboliza a aplicação dos conhecimentos que caracteriza o ensino superior politécnico representando as ciências e artes alicerçadas na pesquisa e execução.
  • O Grito de Guerra “INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA” alude à união do Instituto sob a sua designação e órgãos.
  • A Divisa “VBI SCIENTIA ET ARS, IBI SAPIENTIA ET PRAXIS” que se traduz por “Onde há Ciência e Arte, há Sabedoria e Prática” alude por um lado às duas vertentes do ensino do Instituto, as ciências e as artes, mas por outro aponta claramente a sua orientação e vocação expressa na “Lei de Bases do Sistema Educativo” quando se afirma que «O ensino politécnico, orientado por uma constante perspetiva de investigação aplicada e de desenvolvimento, dirigido à compreensão e solução de problemas concretos, visa proporcionar uma sólida formação cultural e técnica de nível superior, desenvolver a capacidade de inovação e de análise crítica e ministrar conhecimentos científicos de índole teórica e prática e as suas aplicações com vista ao exercício de atividades profissionais».
  • Os esmaltes significam: OURO, constância e firmeza; PRATA, verdade, riqueza na virtude e humildade nos procedimentos; NEGRO, sabedoria, honestidade.

Bandeira IPL 

Em pano de seda, de prata, retangular, nas dimensões de 1,00m de altura por 1,50m de comprimento, carregada com as armas do IPL.

Estandarte IPL

Em pano de seda, de prata, quadrado, nas dimensões de 1,00m por 1,00m, carregado com as armas do IPLisboa.

Tem forma circular, é constituído por dois círculos concêntricos, no primeiro círculo tem a legenda, em letras de estilo elzevir “INSTITUTO POLITÉCNICO DE LISBOA” e, no centro, a composição do escudo do IPL.

Medalha

A medalha distintiva de Presidente do IPL é de ouro, a de vice-presidente é de prata e a de professor é de bronze. São de forma oval, tendo no centro as armas completas do IPLisboa esmaltadas.

Traje académico

É de uso obrigatório em todos os atos solenes da vida do Instituto Politécnico de Lisboa, nomeadamente na posse do respetivo presidente, na sessão de abertura solene das aulas e no dia do IPLisboa.

É composto por uma toga, uma túnica confecionada em lã de mistura fina, de negro, tem corte largo, frente lisa, fecha a meio por alamares da mesma cor, formados por rosetas com alamar em sirgaria e respetiva travinca, colocados ao nível do peito e cujo número varia de acordo com a situação do professor na carreira. As costas apresentam um macho central com as cores das unidades orgânicas que integram o IPL. As mangas, variam de dimensão de acordo com o grau académico do professor, são largas com 35 cm de boca e têm canhões em cetim com as cores das escolas, rematado por um galão de prata que simboliza o IPL. A altura deve ficar a 10 cm do chão.

Toga presidente do IPL               Gorra

O número de alamares varia de acordo com o cargo e a categoria do professor que enverga o traje. Assim o traje dos professores é decorado no peito com dez rosetas, dez alamares e cinco travincas (caso do presidente do IPL); oito rosetas, oito alamares e quatro travincas (vice-presidentes) ; seis rosetas, seis alamares e três travincas (pro-presidentes, presidentes das escolas e professores-coordenadores principais); quatro rosetas, quatro alamares e duas travincas (professores-coordenadores); e duas rosetas, dois alamares e uma travinca (professores-adjuntos).

Também as dimensões dos canhões das mangas têm diferenças consoante a categoria do professor. O doutorado e o especialista tem um canhão com 24 cm; o mestre, um canhão com 10 cm; e o licenciado apenas um galão de prata.

Os canhões das mangas e o macho apresentam as cores das escolas ou institutos de onde é oriundo o professor. Assim, a Escola Superior de Comunicação Social é identificada pelo azul claro, a Escola Superior de Dança pelo lilás, o azul está associado à Escola Superior de Educação, o violeta à Escola Superior de Música, o vermelho à Escola Superior ao Teatro e Cinema e ao Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa, o bordô à Escola Superior de Tecnologias da Saúde e a cor de tijolo ao Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Os professores que integram a direção do IPL usam os canhões das mangas e o macho da toga na cor prata. O traje inclui uma gorra em veludo negro, constituída por um tronco de cone invertido rematado, com oito triângulos de prata e oito de negro.

O traje dos professores é complementado pela medalha, oval, com as armas do Instituto, suspensa de uma epitoge da cor, ou cores, da Escola ou Instituto de origem; os professores que integram a direção do IPLisboa usam a epitoge de prata. O traje deve ser usado com fato ou saia-casaco escuros e sapatos negros.

Normas do traje académico