Instituto Politécnico de Lisboa

Conselho Geral do IPL reúne em tempos de “grande insegurança quanto ao futuro”

IPL

24 Julho 2020

Ana Maria Bettencourt, presidente do Conselho Geral do IPL

O dia 6 de julho foi a data escolhida para a realização da primeira reunião dos membros do Conselho Geral do Politécnico de Lisboa em período de Covid-19. Adaptando-se também a esta nova realidade, o mais importante órgão da instituição reuniu 32 dos 33 conselheiros através do Zoom. Em análise esteve uma extensa ordem de trabalhos, com especial incidência da atual situação pandémica e a forma como afetou e ainda afeta o ensino superior.

“Vivemos um momento muito difícil para o país e em particular para o ensino superior. Um momento de grande insegurança quanto ao futuro. E a reflexão quanto a esse futuro incerto, não pode ser desligada do passado recente”, começou por dizer Ana Maria Bettencourt, presidente do Conselho Geral.

A ex-Presidente do Conselho Nacional de Educação e ex-Assessora da Casa Civil do Presidente da República Jorge Sampaio lamentou a necessidade de realizar a reunião online, depois da ausência imposta pelo estado de emergência. Socorrendo-se do pensamento de Boris Cyrulnik, disse que “é provável que depois da crise sobreviva alguma mudança que resultará de um equilíbrio entre as opiniões daqueles que pretendem que tudo regresse ao passado e as daqueles que consideram que, de entre as mudanças trazidas pela pandemia, haverá aspetos a salvaguardar”.  

Aos conselheiros falou da perspetiva do regresso da pandemia, que leva à necessidade de “pensar cenários para o ensino superior em todo o mundo. “Portugal não escapará”, frisou. Para Ana Maria Bettencourt, entre os cenários previsíveis há o ensino presencial, “que todos desejamos que possa acontecer, o ensino remoto e à distância e o ensino misto”. 

A presidente do Conselho Geral enfatizou a necessidade, de, seja qual for a situação futura, ser “fundamental tudo fazer para proporcionar aos alunos (e muito em especial aos que ingressam este ano no ensino superior) vivências académicas e culturais específicas da identidade do IPL”.

Elmano Margato, presidente do IPL    

O presidente do IPL e os vice-presidentes acompanharam a reunião e intervieram em vários momentos da ordem de trabalhos

Parte da reunião foi, por isso, dedicada ao balanço da situação do IPL, previsões e cenários para o funcionamento do ano letivo 2020/2021. Ana Maria Bettencourt fez questão de ouvir as perspetivas e vivências dos conselheiros docentes, estudantes e do único membro não docente. Paralelamente, convidou a equipa da presidência do IPL para participar da reunião, com o objetivo de dar informações sobre as medidas implementadas e ouvir as várias perspetivas dos conselheiros.

Conselheira não docente

A conselheira representante do pessoal não docente deu a conhecer a experiência dos trabalhadores do IPL na adaptação ao teletrabalho e o regresso progressivo ao trabalho presencial

Na reunião do Conselho Geral foi ainda levado a votação o valor das propinas a aplicar no Politécnico de Lisboa, no próximo ano letivo, que obteve a maioria dos votos.

Em análise estiveram, ainda, os Relatórios de Atividades do IPL referentes a 2017 e 2018, já com o parecer dos membros cooptados do Conselho Geral. Ambos foram aprovados por maioria.

Como último ponto de trabalhos ficou a aprovação do calendário eleitoral e comissão eleitoral para as eleições para a presidência da instituição, ambos aprovados por unanimidade. A próxima reunião do Conselho Geral está prevista para setembro próximo.

Texto de CSS/GCI IPL