Instituto Politécnico de Lisboa

FabLab Benfica lança desafio a designers, makers e educadores

IPL

2 Julho 2020

FabLabSchools

O objetivo da iniciativa promovida pelo FabLab Benfica do Politécnico de Lisboa, pela Distributed Design Platform e a Fab Foundation, passa por receber propostas de design de produtos ou recursos educativos que promovam o ensino em ambiente doméstico. O prazo de inscrições termina a 15 de setembro.

A equipa do FabLab, neste projeto, em particular, André Rocha e Tiago Almeida, da Escola Superior de Educação de Lisboa (ESELx), têm feito um trabalho de reflexão sobre a importância da educação Maker, ou seja, como contribuir para o surgimento de uma consciência de criação, de um movimento de pessoas que façam algo. Neste campo, André Rocha considera que são importantes espaços como o Fablab dentro das escolas e o seu papel educativo fora das mesmas.

FabLab Benfica

Neste sentido, o FabLab Benfica, que integra mais elementos do corpo docente da ESELx, está a preparar uma proposta de oferta educativa nesta área. “É determinante que haja trabalho ao nível de contacto com a comunidade e na realização de atividades culturais e científicas relacionadas com estas temáticas”, refere o docente André Rocha.

Para já a iniciativa “open call making education makers at home”, pretende receber propostas de produtos e recursos educativos sustentáveis e adaptados a contextos locais, que no futuro vão ser dadas as conhecer e promovidas através dos canais da iniciativa Fabschools e aos seus parceiros.

O desafio destina-se a designers, makers e educadores que queiram apresentar os seus projetos, qualquer que seja a fase de desenvolvimento: desde soluções testadas até conceitos. O desafio é canalizar as virtudes e valores do design distribuído, para o apoio a todos os agentes educacionais e para a adaptação a estes novos cenários de uma forma útil e envolvente para as crianças. A proposta deve referir o modelo de fabricação e distribuição.

As propostas devem integrar respostas aos desafios e questões que estão na base da iniciativa, ou seja, atividades pensadas para crianças até aos 12 anos e organizadas em duas grandes categorias: uma lição centrada na aprendizagem através do fazer e um produto educativo tangível e fácil de fabricar num Fablab ou em formato de kit de montagem.

webinar

Das propostas recebidas vão ser selecionados 10 projetos finalistas a integrar numa exposição final itinerante. Destes, dois projetos vão ser escolhidos para apresentação na Distributed Design Summer School 2020, para além de receberem uma bolsa que inclui um plano de mentoria da FabLab Benfica. Os custos do desenvolvimento do projeto também estão incluídos até ao valor de 700€. Segundo André Rocha, estão a ser pensados “mais prémios e abertos a receber mais parceiros”.

Entretanto, a iniciativa FabSchools está a promover, durante o mês de julho, algumas atividades, entre as quais o workshop Wikifactory, promovido pela FabLab Benfica, que vai decorrer, online, a 3 de julho a partir das 16h.

Texto de CSS/GCI IPL
Imagens: FabLab Benfica