Instituto Politécnico de Lisboa

Inaugurado Museu da Paisagem, projeto do Politécnico de Lisboa

ESCS

11 Abril 2019

Elmano Margato

O Auditório Vítor Macieira, da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS) do Politécnico de Lisboa foi palco, a 11 de abril, da conferência "Museu da Paisagem: Narrativas e Experiências do ligar", que assinalou o lançamento da plataforma digital do museu, resultante de um projeto desenvolvido no IPL. No final da conferência foi inaugurada, no foyer da ESCS, a exposição "Texturas Impermanentes, Paisagens do Tejo", fruto do trabalho de campo realizado para a criação do Museu da Paisagem.

Mesa Museu da Paisagem

A sessão de abertura, contou com a presença do presidente do Politécnico de Lisboa, Elmano Margato e do presidente da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS)André Sendim.

Elmano Margato felicitou os investigadores do projeto "Museu da Paisagem", pelo "trabalho desenvolvido e pela capacidade de envolvimento das diferentes instituições de ensino com o setor empresarial", neste caso com a empresa STRIX. 

José Sá FernandesDo programa da conferência fizeram parte várias intervenções, com diferentes abordagens, tendo por base o tema da Paisagem, caso de José Sá Fernandesvereador da Câmara Municipal de Lisboa, e de Álvaro Domingues, geógrafo e docente da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, com moderação de Maria João Centeno. Bem como a de Martinho Mendes, curador e programador do Museu de Arte Sacra do Funchal, Luís Afonso, fotógrafo e programador do festival de Fotografia da Paisagem intervieram, com a moderação de João Abreu, investigador responsável do Museu da Paisagem, que moderou as intervenções.

Museu da PaisagemO surgimento do Museu da paisagem surge de um projeto de I&D desenvolvido no Politécnico de Lisboa, por uma equipa de estudantes-bolseiros e docentes da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), sob a orientação do docente João Abreu, em parceria com os Institutos Politécnicos de Santarém e de Castelo Branco e a empresa STRIX, Ambiente e Inovação.

O projeto agora transposto para realidade, procura contribuir para a formação de uma cidadania paisagística, despertando nos cidadãos um sentido crítico e participativo sobre a paisagem. Visa também promover a mediação entre a paisagem e população de um território, bem como a promoção da criação de paisagens sustentáveis. Todo o projeto tem na sua génese, a promoção da criação de paisagens sustentáveis, cujo impacto a longo prazo é de indiscutível valor na vida dos territórios.

Texto/Imagem: LR/GCI