Instituto Politécnico de Lisboa

Politécnico de Lisboa assume compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020

IPL

29 Janeiro 2020

A instituição compromete-se a contribuir com 19 medidas ambientais, para o alcance dos objetivos e metas definidas pela Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do Plano de Ação para as Energias Sustentáveis e o Clima, que pretende implementar até 2030. O IPL é uma das cinco instituições de ensino superior, a nível nacional, a aderir a esta iniciativa.

O Politécnico de Lisboa, representado por Elmano Margato, presidente da instituição, assumiu o compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020, de entre duzentas instituições, do setor público e privado, numa cerimónia, que decorreu no dia 29 de janeiro próximo do Jardim da Amnistia Internacional. Trata-se de "uma comunidade inteira a mobilizar-se para um conjunto de medidas e para uma ação concreta", disse Fernando Medina, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Elmano Margato

O Politécnico de Lisboa compromete-se, até 2030, a desenvolver medidas como a substituição da iluminação atual por sistema Led nos edifícios; eliminação de plásticos de utilização única; instalação de torneiras temporizadas nos lavatórios das casas de banho; aquisição de materiais e produtos sustentáveis certificados e de origem local. Também na área da mobilidade a instituição propõe a aquisição de veículos elétricos e a implementação de mais postos de carregamento. Ler Compromisso IPL - Lisboa Capital Verde Europeia 2020.

A escolha de Lisboa como Capital Verde Europeia 2020 resultou da avaliação do trabalho que a cidade tem desenvolvido nos últimos dez anos, no sentido ser mais verde e amiga das pessoas. É a primeira vez que uma capital do sul da Europa conquista esta distinção atribuída por especialistas internacionais, com base em 12 indicadores que avaliaram a sustentabilidade da mesma. 

Fernando Medina

O compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020, representa um total de 2.100 medidas, a serem implementadas nos próximos anos. Organizações de diferentes setores assumiram a adoção destas medidas, entre as quais Banco de Portugal, Edp, Epal, Fundação Calouste Gulbenkian, IBM, Microsoft, RTP, Refood, Repsol, Rodoviária de Lisboa, Siemens e Web Summit.

Leonor Beleza

Na cerimónia da assinatura, Leonor Beleza, presidente da Fundação Champalimaud, falou da implementação de medidas para ação climática, na instituição, como a redução nas deslocações dos investigadores e outros funcionários, através da realização de reuniões à distância.

No final da cerimónia, foi possível aos presentes visitarem o Mural do Compromisso, na Avenida Calouste Gulbenkian, que se encontra ainda em desenvolvimento, e que vai mostrar os logotipos de todas as instituições que assinaram o acordo. O mural está a ser trabalhado em grafitti e azulejo, e é da autoria do artista Smile1art e da fábrica de azulejo português Viúva Lamego.

Sá Fernandes

"Precisamos de todos, é escolher evoluir em conjunto", disse José Sá Fernandes, vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Lisboa, reforçando a mensagem do slogan da iniciativa - "Evolui" - que demonstra a necessidade das instituições, em conjunto, assumirem um novo caminho para um futuro melhor. 

Texto LR/GCI
Imagem MN/GCI