Passar para o conteúdo principal

22.10.2021
Programa Gilead

O projeto IInFraCo - Intervenção Integrada na Fragilidade pós Confinamento, desenvolvido por docentes da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL) do Politécnico de Lisboa, foi distinguido na sétima edição do Programa Gilead GÉNESE. De entre 72 candidaturas, foram selecionados 13 projetos vencedores nas áreas da investigação científica e da intervenção comunitária, sendo o Politécnico de Lisboa o único politécnico do país a constar da lista final.

Tendo como objetivo implementar um programa de Mobilidade, equilíbrio, coordenação e Marcha Nórdica em adultos maiores de 65 anos residentes na comunidade envolvente à ESTeSL (Moscavide e Portela), o IInFraCo vai contribuir para a melhoria da aptidão física e capacidade funcional destes adultos, que após confinamento e afastamento social desde fevereiro de 2020 apresentem limitações da sua capacidade funcional.

Simultaneamente, o projeto pretende fornecer ferramentas de autonomia ao nível da atividade física e estilos de vida saudáveis, para que os participantes possam integrar, de forma segura, a marcha (e a marcha com bastões) na vida diária, contribuindo, também, para a promoção da saúde e prevenção da fragilidade e doença nesta população.

Trata-se de um programa integrado, que envolve diferentes áreas de intervenção em saúde comunitária, abordando a intervenção comunitária e geriátrica em diferentes vertentes – Fisioterapia, Medicina e Nutrição. Estão envolvidas neste projeto os docentes da ESTeSL Teresa Tomás, Beatriz Fernandes, Marisa Cebola e Miguel Ferreira.

Para Teresa Tomás, coordenadora do IInFraCo “o ensino e a prática de uma atividade simples – Marcha, com recurso ao uso de bastões, a chamada marcha nórdica, poderá ser um fator motivador que contribua para o aumento da atividade física como estilo de vida na população idosa.”. Por outro lado, a docente destaca o facto do projeto se basear “no envolvimento de diferentes recursos da comunidade: junta de freguesia, instituição de ensino superior, instituição de saúde local.”

O Programa Gilead GÉNESE foi criado em 2013 com a ambição de incentivar a investigação, a produção e a partilha de conhecimento científico a nível nacional, e de viabilizar iniciativas que conduzam à implementação de boas práticas no acompanhamento dos doentes. Em 2021, bolsas atribuídas totalizam 310 mil euros (210 mil euros para seis projetos de investigação e 100 mil euros para sete projetos de intervenção comunitária) e são financiadas pela farmacêutica Gilead.

Imagens cedidas pela Gilead

 

Programa Gilead premeia projeto da ESTeSL Programa Gilead premeia projeto da ESTeSL Programa Gilead premeia projeto da ESTeSL