Instituto Politécnico de Lisboa

Política de Privacidade

O Politécnico de Lisboa, enquanto, instituição de ensino superior pública, no âmbito da sua missão, tem necessidade de recolha de dados pessoais, sendo o responsável pelo tratamento dos mesmos, ao abrigo da legislação em vigor.

Estamos empenhados na proteção dos seus dados pessoais, e no respeito pelo exercício do direito à privacidade.

A nossa política de privacidade permite compreender como recolhemos, utilizamos, tratamos e protegemos os seus dados pessoais em consonância com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), de 27 de abril de 2016 e demais legislação aplicável.

Dados pessoais

São considerados dados pessoais, as informações relativas a uma pessoa singular, identificada ou identificável, direta ou indiretamente, por exemplo, através do nome, fotografia, número de identificação, ou qualquer outro elemento de identidade previsto na legislação em vigor.

Entidade responsável pelo tratamento

A entidade responsável pela recolha e tratamento dos dados é o Politécnico de Lisboa, tendo em conta a natureza, âmbito, contexto e as finalidades do tratamento dos dados, bem como os riscos para os direitos e liberdades das pessoas singulares, em conformidade com o RGPD.

Encarregado de Proteção de Dados (EPD) / Data Protection Officer (DPO)

Para as questões relacionadas com o tratamento de dados pessoais e relativas ao exercício de direitos que lhe são conferidos pelo RGPD, poderá ser contactado o encarregado de proteção de dados do Politécnico de Lisboa: Nuno Pires; epd@ipl.pt; +351 217 101 200 ext. 80108; Estrada de Benfica, 529 - 1549-020 Lisboa.

O encarregado de proteção de dados do Politécnico de Lisboa desempenha, entre outras, as seguintes funções:

  • Informa e aconselha o Politécnico de Lisboa ou o subcontratante, bem como os trabalhadores que tratem dados, a respeito das suas obrigações nos termos do RGPD ou da legislação aplicável;
  • Controla a conformidade do tratamento de dados com as disposições de proteção de dados da União Europeia ou dos Estados Membros, bem como com as políticas do responsável pelo tratamento, ou do subcontratante, relativamente à proteção de dados pessoais;
  • Presta aconselhamento, quando for solicitado, quanto à avaliação do impacto da proteção de dados, e controla a sua realização, nos termos do artigo 35.º do RGPD;
  • Coopera com a autoridade de controlo, entidade que pode consultar, e é seu ponto de contacto para questões relacionadas com o tratamento de dados.

Recolha de dados pessoais

O Politécnico de Lisboa está comprometido com a proteção da privacidade dos utilizadores dos seus serviços, tendo para isso o cuidado de desenvolver/utilizar tecnologia que ofereça as melhores garantias de segurança e privacidade.

Aos utilizadores, na maioria das vezes, é dada a possibilidade de navegar no site do Politécnico de Lisboa sem que seja necessário fornecer os dados pessoais. Por vezes são, no entanto, recolhidas e armazenadas algumas informações essenciais para o fornecimento e acesso a serviços.

Tratamento de dados pessoais

O Politécnico de Lisboa respeita o seu direito à privacidade e não recolhe informação pessoal, a não ser os que nos forneça, voluntariamente, através do preenchimento de um formulário, ou outro meio legítimo para o efeito. Ao disponibilizar os seus dados pessoais ao IPL, o utilizador reconhece e consente que os mesmos sejam processados de acordo com esta política de privacidade e tratamento de dados pessoais, tendo a garantia de que os mesmos só vão ser utilizados para as finalidades descritas no momento da recolha.

Sempre que forem recolhidos dados pessoais pelo IPL, cuja cedência dependa do consentimento do seu titular, é dada informação sobre as finalidades específicas, determinadas, explícitas e legítimas da recolha.

Caso se justifique o tratamento dos dados pessoais para outro fim, que não o inicialmente descrito, solicitaremos, sempre, o consentimento explícito para o mesmo, com exceção dos casos em que o tratamento seja lícito sem o consentimento, de acordo com a legislação em vigor.

Licitude do tratamento dos Dados Pessoais

De acordo com a legislação vigente sobre proteção de dados pessoais, o Politécnico de Lisboa pode, ainda, licitamente, tratar os seus dados pessoais em situações específicas, como por exemplo, quando:

  1. O tratamento for necessário para a execução de um contrato, no qual o titular dos dados for parte, ou para a realização de diligências pré-contratuais a pedido do titular dos dados;
  2. O tratamento for necessário para o cumprimento de obrigações legais do Politécnico de Lisboa;
  3. O tratamento for necessário para a defesa de interesses vitais do titular dos dados ou de outra pessoa singular;
  4. O tratamento for necessário para efeitos dos interesses legítimos prosseguidos pelo Politécnico de Lisboa ou por terceiros, exceto se prevalecerem os interesses ou direitos e liberdades fundamentais do titular que exijam a proteção dos dados pessoais, em especial se o titular for uma criança.
  5. O tratamento for necessário para efeitos do cumprimento de obrigações e do exercício de direitos específicos do IPL, ou do titular dos dados em matéria de legislação laboral, de segurança social e de proteção social, nos termos previstos no RGPD.
  6. O tratamento for necessário para fins de arquivo e interesse público, de investigação científica ou histórica, ou para fins estatísticos, nos termos previstos no RGPD.

Confidencialidade

As informações recolhidas são para utilização do Politécnico de Lisboa, de acordo com as finalidades indicadas no momento da recolha ou para cumprimento de obrigações legais.

A informação recolhida será tratada de forma confidencial e poderá ser acedida, por um conjunto restrito de trabalhadores do Politécnico de Lisboa, em cumprimento dos deveres profissionais, nos precisos limites e para os fins do exercício das suas funções.

Proteção da informação pessoal

O Politécnico de Lisboa aplicará as medidas técnicas e organizativas adequadas e necessárias para proteger as informações armazenadas no sistema contra o acesso, a utilização, a alteração ou a destruição de informações pessoais.

Os dados pessoais serão conservados pelo período de tempo mínimo necessário às finalidades específicas do tratamento que esteve na base da sua recolha ou tratamento posterior, em cumprimento da legislação vigente.

Direitos dos titulares dos dados

A qualquer momento, o titular dos dados pessoais, tem o direito de requerer o acesso aos mesmos, bem como, a requerer a retificação ou o seu apagamento, a opor-se ao respetivo tratamento, a retirar o seu consentimento e a exercer os demais direitos previstos na Lei, dentro dos limites da legislação vigente.

Caso retire o seu consentimento, tal não compromete a licitude do tratamento de dados efetuado, com base no consentimento prévio que foi dado.

O titular dos dados pessoais tem, ainda, o direito a ser notificado em caso de violação dos dados pessoais, de acordo e nos termos do RGPD.

Aplicabilidade

Genericamente, esta política de privacidade e tratamento de dados pessoais aplica-se a todos os serviços fornecidos pelo Politécnico de Lisboa e suas Unidades Orgânicas, sem prejuízo de outras políticas, acordos e legislação aplicáveis em contextos mais específicos de recolha e de tratamento de dados pessoais.

Alterações a esta política

O IPL pode alterar a política de privacidade e tratamento de dados pessoais, sempre que, técnica ou legalmente seja justificável.

As alterações aplicam-se a novo tratamento de dados pessoais sendo que, se tiverem impacto no tratamento de dados pessoais já recolhidos, o Politécnico de Lisboa informará o titular dos mesmos, destas alterações, para que o mesmo possa dar o consentimento explícito, ou fazer valer o seu direito de oposição ou de apagamento.

Recolha de informação técnica / anónima

Este site recolhe informações anónimas sobre os seus visitantes, que são disponibilizadas pelos navegadores e servidores web, como por exemplo, tipo de navegador, preferências de idioma, site de origem, páginas visitadas, duração da(s) visita(s), data e hora de cada pedido, termos de pesquisa, entre outras. Não é recolhida qualquer informação, de forma intencional, que possa ser utilizada para identificar os visitantes do site. A recolha destas informações é feita com o objetivo de compreender como os nossos utilizadores utilizam o site, com o objetivo de melhorar a qualidade e utilidade dos serviços que prestamos.

Não obstante à informação, anónima, recolhida e tratada na nossa plataforma de Web Analytics, pode ser recolhida informação técnica sobre a(s) sua(s) visita(s) por parte da infraestrutura tecnológica que suporta o sistema. O Politécnico de Lisboa não partilha estas informações com terceiros, sem prejuízo dos requisitos legais impostos pela legislação vigente (ou seja, esta informação pode ser partilhada com as autoridades públicas competentes, em cumprimento da legislação Portuguesa e Europeia).

Utilização de cookies

Quando utiliza este site armazenamos cookies (pequenos ficheiros com informação) no seu dispositivo de acesso, que nos permitem, por exemplo, perceber se pretende ou não contribuir com informações anónimas para a nossa plataforma de Web Analytics, se está ou não autenticado no site, entre outros.

Na nossa implementação, tanto os cookies técnicos como os cookies de análise, não contêm dados pessoais e são transferidos de forma segura. Relativamente aos cookies de terceiros, os mesmos não são geridos pelo nosso sistema, pelo que podem ter uma política de cookies e de privacidade própria, fora do âmbito de aplicabilidade da política do IPL. É de ressalvar que o nosso sistema não envia dados pessoais, em quaisquer circunstâncias, e de forma intencional a serviços externos.

Os cookies podem ser bloqueados e/ou desativados recorrendo às definições ou complementos do seu navegador. Consulte a documentação do seu navegador para mais informações.

Atualizado em 19/06/2018