Passar para o conteúdo principal

h1

13.09.2022
uma mulher de um homem

No ano letivo 2021/2022, a Escola Superior de Comunicação Social acolheu dois docentes internacionais, no âmbito do Fulbright Award in Marketing, Communication & Media Studies.

As bolsas do Programa Fulbright oferecem, a docentes e estudantes americanos, a oportunidade de estudar, lecionar ou fazer investigação em Portugal e, a alunos e professores portugueses, a hipótese de desenvolver o mesmo tipo de atividades nos Estados Unidos da América (E.U.A.).

No âmbito de um protocolo de cooperação estabelecido entre o Politécnico de Lisboa (IPL) e a Comissão Fulbright, a ESCS acolheu, entre os meses de março e maio de 2022, Brenda Lopez Silva e Patrick Symmes, que partilharam, com os estudantes da Escola, o seu conhecimento nas áreas da eXtended Reality e do Jornalismo de Imprensa, respetivamente.

Para o ano letivo 2022/2023, a Escola aguarda a chegada de uma nova docente, que lecionará também ao abrigo do Programa Fulbright

 

Image
dois estudantes com óculos de realidade virtual
Estudantes da ESCS a experimentar os óculos de realidade aumentada.

 

Brenda Lopez Silva

Brenda Lopez Silva é docente e investigadora na University of Illinois (Department of Liberal Arts and Sciences, Learning Sciences Research Institute), em Chicago. Concorreu à bolsa Fulbright com um projeto intitulado “Teaching Problem-Based Learning for Storytelling: Tell Me Something With VR”. Na Escola, deu aulas sobre eXtended Reality (XR), com o objetivo de ensinar os estudantes a criar ambientes de Realidade Aumentada e de Interação em Tempo Real. Foram, para tal, utilizados vários softwares, incluindo o A-Frame, o Mozilla Spoke e o Unity 3D, sendo que os escsianos tiveram a oportunidade de experienciar o resultado dos seus trabalhos, usando os Oculus Quest 2 (óculos de realidade aumentada) e o software Vuforia, para teste em dispositivos mobile. Durante a sua estadia na ESCS, a docente pôde, ainda, aprender a trabalhar com o Spark AR, o programa de desenvolvimento de efeitos de Realidade Aumentada utilizado pelos docentes da Escola.

Brenda destaca a “forte conexão” que desenvolveu com docentes e não-docentes, enquanto esteve na ESCS. Conheceu, por exemplo, o trabalho de investigação do Prof. Nuno Estanqueiro, docente nas disciplinas de 3D e Cenografia Virtual da Escola e Coordenador de Cenografia Virtual da RTP, sobre tracking em tempo real, que está diretamente ligado ao conceito de XR. Como resultado das “conversas produtivas” que tiveram, o docente da Escola conduzirá uma talk, na School of the Art Institute of Chicago, no 1.º semestre do ano letivo 2022/2023. Também a Prof.ª Martina Rando, docente nas disciplinas de Comunicação Multimédia e Design de Interface e Strategic Designer na Bliss Applications, foi convidada, pela docente da Fulbright, para ser oradora na sua aula de Interação em Tempo Real, em Chicago. Por sua vez, Brenda continuará a aconselhar alguns estudantes, no âmbito dos trabalhos finais para obtenção do grau de mestre em Audiovisual e Multimédia. A docente afirma que a sua passagem pela Escola “foi uma grande experiência de aprendizagem” e está “ansiosa por alargar a minha relação com a ESCS e o IPL, no futuro”.

 

Image
homem em pé a dar aula numa sala com alunos sentados
Masterclass na ESCS: “The Global War on Truth: Using Violence to Undermine Freedom of Expression and Democracy”.

 

Patrick Symmes

Patrick Symmes é escritor e docente independente, especializado na história da América Latina, em particular, Cuba. Concorreu à bolsa Fulbright com um projeto intitulado “Sustainable Models of Media in the 21st Century”. Na ESCS, partilhou o seu conhecimento sobre as diversas vertentes do Jornalismo, da ética ao relato de conflitos, passando pelos modelos de negócio. No âmbito dos cursos de licenciatura e de mestrado em Jornalismo, foi convidado a conduzir a masterclass “The Global War on Truth: Using Violence to Undermine Freedom of Expression and Democracy”, na qual abordou o tema da Liberdade de Expressão como um Bem Público.

Finda a experiência na ESCS, o docente destaca que “a oportunidade de estudar, ensinar e reconetar com princípios fundamentais e os mais recentes desenvolvimentos em plataformas digitais foi inestimável”. Symmes considera, ainda, que beneficiou, particularmente, com o contacto com os colegas que são docentes académicos e com o trabalho de investigação que desenvolvem no campo do Jornalismo. “Acredito que se refletirá em tudo o que escrevo e ensino daqui para frente, juntamente com o meu maior conhecimento de Portugal e o aumento das habilidades linguísticas, que são vitais para o meu trabalho de reportagem”, conclui.

Texto de: Serviço de Comunicação ESCS
Imagens cedidas por: Brenda Silva e Serviço de Comunicação ESCS