Passar para o conteúdo principal

23.07.2021
Estudantes do Politécnico de Lisboa premiados pela Eco-Escolas

Vários trabalhos dos estudantes das Escolas Superiores de Comunicação SocialMúsica de Lisboa; Tecnologia da Saúde e Educação de Lisboa, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade, foram distinguidos pelo programa Eco - Escolas.

No âmbito da unidade curricular de Gestão de Resíduos II os trabalhos dos estudantes do curso de Saúde Ambiental, da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa, foram premiados com várias distinções.

O vídeo “O destino das pilhas não é o chão”, conquistou o 1.º lugar ex aequo da Geração Depositrão 2021. Da autoria dos estudantes Eduardo Pereira, Miguel Silva, Raquel Fonseca e Tiago Silva, o trabalho alerta para a importância de colocar colocar as pilhas no ecoponto adequado para que depois possam ser encaminhadas para o destino correto, sendo que o ideal seria o uso de pilhas recarregáveis.

Ainda em formato vídeo-campanha os estudantes André Fernandes, Leonardo Miranda, Nuno Carvalho e Shakila Oliveira, da Estesl, projetaram o posto de combustível do futuro em 2030. O trabalho valeu-lhes o 3.º lugar na iniciativa Prio, Biocombustíveis e Economia Circular

 

 

terceiro lugar também foi obtido pelos estudantes António Ferreira; Leonor Simplício e Sara Gonçalves, da Estesl, na Geração Verdão com uma animação que mostra os vários “ciclos de vida” de uma embalagem de plástico. O vídeo pretende sensibilizar para a importância de adesão à economia circular. 

 

 

eco-ponto musical, uma ideia conjunta entre a Escola Superior de Comunicação Social e a Escola Superior de Música de Lisboa, recebeu o 1.º lugar ex aequo no desafio “Constrói o teu ecoponto amarelo e recicla”. O Eco-Ponto Musical foi construído com embalagens TetraPack Compal, caixas de cartão, cola UHU e pedaços de madeira. No seu interior tem um sensor ultra-sónico que deteta a passagem dos resíduos de plástico e, como recompensa, ouve-se, aleatoriamente, um som de um animal, uma composição da autoria dos alunos da ESML.  

 

Image
Desenho azinheira Margarida Gil

 

Escola Superior de Educação de Lisboa conquistou, com o desenho da estudante Margarida Gil, o 3.º lugar na iniciativa “Brigada da Floresta 2021”. A estudante desenhou em lápis de cor sobre papel de 200g, a azinheirauma árvore muito abundante em Portugal, essencial ao combate à desertificação dado que, em situações de temperatura alta e secura extremas, associada a outros arbustos, constitui a única proteção do solo.

Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa também se distinguiu na categoria do Programa Jovens repórteres para o ambiente com uma menção honrosa na categoria de Artigo com o texto Mobilidade a Hidrogénio: vantagens e desvantagens, da autoria dos estudantes Ana Sousa, Bernardo Luz, Henrique Santos e Raquel Rodrigues. O podcast Conservação e Preservação das Espécies em Vias de Extinção: o Papel do Zoo de Lisboa” dos estudantes Bernardo Pais, Jéssica Estevão, Maria Mendes e Rita Domingues, também da Estesl, obtiveram o segundo lugar.

 

Texto de VG-GCI-IPL