Passar para o conteúdo principal

h1

04.04.2022
Belas letras

Promover o prazer da escrita e divulgar trabalhos reconhecidos como “boas práticas” de escrita é o objetivo do prémio instituído pelo Politécnico de Lisboa. Os textos inéditos, condição para a participação, foram analisados nas categorias Prosa e Poesia, de acordo com critérios de originalidade e criatividade, coerência e coesão e correção linguística. Os vencedores recebem 80% da propina do ano letivo em que estejam inscritos, bem como à atribuição de um Diploma.

Na categoria Prosa, o vencedor foi Francisco Miguel de Oliveira Quintas, da Escola Superior de Teatro e Cinema. Na categoria Poesia, venceu Madalena de Almeida Costa Guedes Landeira, também, da Escola Superior de Teatro e Cinema.

O júri, considerando os bons resultados de algumas candidaturas, decidiu, por unanimidade, atribuir menções honrosas na categoria Prosa, a Rita Mata-Seta Pereira, da Escola Superior de Comunicação Social e, na categoria Poesia, a Camilla Ferreira dos Santos, da Escola Superior de Teatro e Cinema.

Foram 27 os textos analisados no âmbito do Prémio Literário Belas Letras, 11 na categoria Prosa e 16 na categoria Poesia. O júri, presidido pelo pró-presidente do IPL para as Artes, Paulo Morais-Alexandre foi constituído pelos docentes Mónica Batista da Escola Superior de Teatro e CinemaPatrícia Ferreira, da Escola Superior de Educação de Lisboa e Jorge Trindade, da Escola Superior de Comunicação Social.

Ata do Júri
Tabela de avaliação Prosa
Tabela de avaliação Poesia

 

Vencedores

Categoria Prosa

Francisco Miguel de Oliveira Quintas

Categoria Poesia

Madalena de Almeida Costa Guedes Landeira

 

Menções Honrosas

Categoria Prosa

Rita Mata-Seta Pereira

Categoria Prosa

Camilla Ferreira dos Santos

 

Texto de CSS/GCI
Grafismo de DESIGNLAB4U